Acne em adultos: por que é possível ter depois da adolescência?

Uma pergunta simples: você sabe como tratar acne em adulto? Muito comum entre os adolescentes, esse problema, pode sim, aparecer entre as pessoas mais velhas, de até 40 anos. E quando isso ocorre, não há como escapar: automaticamente, o indivíduo se sente incomodado e até tem a sua autoestima comprometida. 

Mas, nem tudo está perdido. O lado bom é que o problema tem cura e pode ser tratado com tranquilidade. Para tanto, será necessário identificar as suas principais causas e, até mesmo, realizar algumas mudanças básicas na rotina, como utilizar os produtos faciais corretos e mudar a alimentação. 

É claro que não te deixaríamos fora dessa, lindeza. Caso tenha se identificado com a situação, continue grudadinha no post para descobrir os métodos mais certeiros na hora de combater a acne em adultos. Vem com a gente!

Tudo sobre acne: afinal, o que é esse problema?

O primeiro passo é entender, de fato, o que são acnes. De modo geral, dizemos que se trata de um tipo de dermatose, ocasionado pelo aumento da fabricação de secreções das glândulas sebáceas. Consequentemente, os poros passam a ficar obstruídos, garantindo um espaço propício para a proliferação das temidas bactérias. 

E, se não for revertido em tempo, tal cenário pode provocar uma série de incômodos, entre eles, o aparecimento de cravos e espinhas. Já de acordo com o nível das lesões, é provável que a pele sofra com cicatrizes ou manchas. Situação que é muito recorrente em jovens entre os 21 e 30 anos e que estão, literalmente, “com os hormônios à flor da pele”. 

O que causa espinhas no rosto depois dos 30 anos?

Após os 30 anos, esse quadro é popularmente conhecido como “acne adulta”, atingindo homens e mulheres. Nesses casos, as inflamações podem surgir em áreas específicas do rosto, sendo elas: 

  • na “zona U”: queixo, pescoço e mandíbula; 
  • na região do colo; 
  • na parte superior das costas. 

Aliás, e ao contrário da acne comum dos jovens, também denominada “vulgar”, a versão adulta não costuma afetar a “zona T”, que é composta pelo nariz, queixo e testa.

Mas afinal, quais são as razões para a acne tardia? Podemos dizer que existem várias causas responsáveis por estimular o problema. No caso da acne em mulheres adultas, isso pode acontecer devido a alterações hormonais, sendo uma delas a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP). 

Em paralelo, existem pessoas que apresentam essas características por herança genética – quando as suas mães, tias e avós também sofreram com essa condição mesmo após a adolescência.

Pensou que acabava por aí? Que nada! Existem outros fatores que colaboram para o agravamento desse incômodo. Veja abaixo:

  • tabagismo; 
  • uso de cosméticos com alta concentração de óleo
  • ingestão de medicamentos específicos; 
  • acúmulo de complexo B, iodo ou cortisona no organismo;
  • estresse e depressão;
  • excesso de exposição solar. 

Características da acne em adultos

Uma vez na pele, a acne em adultos pode vir acompanhada de outras características nada agradáveis. Por essa razão, é essencial ficar de olho nesses sinais e, sempre que possível, mostrá-los ao seu dermatologista. Anote: 

  • vermelhidão; 
  • inchaço; 
  • pápulas (quando as espinhas não apresentam pus); 
  • pústulas (quando as espinhas apresentam pus); 
  • cistos; 
  • cravos esbranquiçados. 

O poder da boa alimentação

Sem dúvida, a alimentação também influencia no visual da pele. Se surgirem muitas espinhas no rosto de repente, pode ser necessário fazer uma adaptação na sua dieta. 

Nesses momentos, considere cortar o consumo excessivo de açúcar, alimentos gordurosos demais, pães, batatas e laticínios. Tudo isso, sempre com o apoio de um profissional especializado no assunto, como um nutricionista.

Como tratar acne em adultos?

Assim que descobrir as razões dessa condição, você pode começar a se questionar: “como acabar com a acne hormonal em adultos?”. A resposta não é tão simples assim. 

Em um primeiro momento, o indivíduo precisará realizar um acompanhamento médico completo. Assim, o profissional conseguirá identificar os reais problemas para, então, recomendar o melhor tratamento. 

Entre as soluções mais usadas, destacamos o uso da pílula anticoncepcional que, entre outras funções, ajuda a equilibrar os hormônios do organismo e promover uma cútis mais limpa. 

Como tratar a acne no dia a dia?

Gostaríamos ainda de recomendar outros métodos incríveis e que podem ajudar a combater a acne inflamada. Primeiramente, vá pelo caminho mais simples: abrace uma boa rotina de skincare.

Fuja dos produtinhos e makes pesados demais ou que tenham um aspecto gorduroso. Ao usá-los, você aumenta as chances de obstruir os poros e intensificar a oleosidade. Portanto, prefira as fórmulas não comedogênicas e oil-free. 

Sempre tenha à mão um bom gel de limpeza facial e que consiga controlar a acne, mas sem agredir a pele ou deixá-la seca demais. 

Nessa etapa, você pode investir no uso de produtos que atuam na renovação da cútis, com ação clareadora e efeito secativo. Ao escolher os seus componentes, fique de olho e confira se as fórmulas apresentam elementos, como: 

  • ácido salicílico; 
  • zinco; 
  • ácido lactobiônico. 

Esses ativos poderosos são excelentes para diminuir o processo inflamatório, hidratar e, principalmente, controlar a fabricação de sebo. Inclusive, e de acordo com a opinião do médico de sua confiança, ainda há a possibilidade de realizar alguns procedimentos estéticos a fim de contornar o quadro. O peeling químico, a limpeza de pele e alguns lasers costumam ser os mais recomendados. 

Viu só? Agora que você já está por dentro da acne adulta e de suas causas, não deixe de investir em um tratamento adequado (e poderoso!) para se livrar de vez do problema e garantir o máximo de bem-estar daqui para frente. 

E, caso você queira continuar acompanhando outras dicas especiais, aproveite o momento para seguir nossas páginas no Facebook e Instagram. Lá, compartilhamos conteúdos exclusivos e que vão te ajudar a ter o visual dos sonhos!

7.3.27