Transição Capilar: veja o que é e como fazer

moça com a mão no cabelo

Muitas mulheres estão aproveitando a quarentena para fazer a transição capilar, exibindo a cor natural dos seus cabelos — inclusive aqueles branquinhos indesejados que, antigamente, era algo que queríamos esconder. Hoje em dia, muitas pessoas estão aderindo e estimulando a beleza natural, que tornou-se uma tendência mundial.

A transição capilar é o processo que o cabelo com química passa até chegar a sua textura natural. Vamos entender mais sobre essa temática? Continue com a gente!

O que é transição capilar

Moça com o cabelo solto

Como citamos anteriormente, a transição capilar se resume em deixar o cabelo crescer naturalmente, mesmo depois de um período de alisamento ou tintura contínua. Mundialmente, essa tendência vem ganhando cada vez mais força e adeptos, pois as pessoas estão lutando contra os padrões de beleza.

Quem costuma sempre pintar o cabelo, sabe que tem três opções: 

  1. cortar o cabelo bem curto para que ele cresça novamente de forma natural; 
  2. conviver sempre dependente de tinturas; ou 
  3. deixar o cabelo com duas cores diferentes por algum tempo e ir cortando aos poucos, até que ele fique 100% natural.

Diversas famosas apostaram nessa técnica. A atriz Taís Araújo conta que já passou por duas transições: “na primeira, usei apliques; na segunda, cortei curtinho para crescer ao natural. É um momento importante, em que a gente se redescobre e aprende a gostar mais de si mesma!”.

Sendo assim, podemos relacionar a transição capilar com um processo de autoconhecimento, aprendizado e aceitação. Afinal, é necessário que a mulher entenda que é linda do seu jeito e que não precisa de química ou procedimentos estéticos agressivos para se sentir mais poderosa.

A química, se não for bem administrada, pode prejudicar a saúde capilar. Além disso, qualquer pessoa que tenha tintura ou alisamento sabe que são necessários muitos cuidados especiais para que os fios fiquem sempre brilhosos, sedosos e hidratados.

Durabilidade da transição capilar

Logo que uma pessoa começa a investir na transição capilar, fica imaginando quanto tempo terá que esperar para o cabelo crescer e ficar 100% natural, concorda?

A verdade é que não existe um tempo determinado para a completa transição. Afinal, isso depende de muitos critérios, como: velocidade do cabelo, comprimento desejado, tipo de cabelo, cuidados investidos e muito mais.

Portanto, primeiramente, é preciso ter em mente que isso que não acontece da noite para o dia. É necessário ter paciência e apostar em produtos específicos para que o cabelo cresça naturalmente saudável.

Em regras gerais, o crescimento capilar é de, aproximadamente, um centímetro por mês. Logo, a transição capilar pode durar mais de um ano. Por isso, é importante saber que há mulheres que passam por essa fase rapidamente; outras já demoram anos.

Melhores produtos para transição capilar

Moça penteando o cabelo

Ao investir na transição capilar, é recomendado utilizar produtos específicos para proporcionar aos fios mais hidratação, reconstrução e nutrição. Veja alguns deles.

Xampu

Lave o cabelo com um xampu suave. É muito importante aplicar um que seja anti resíduo, pelo menos uma vez ao mês, pois ele evita o acúmulo de produtos no couro cabeludo.

Outro detalhe que precisa ser considerado é o cuidado na hora da lavagem. Para preservar os fios, aplique o xampu somente na raiz e massageie o cabelo com movimentos mais delicados.

Condicionador

Após retirar o xampu, aplicado na raiz, use o condicionador para lavar o comprimento dos fios. O condicionador serve para repor a água e os nutrientes perdidos. Lembre-se de optar sempre por produtos que sejam específicos para a versão do seu cabelo (cacheado, liso, danificados etc).

Máscara

Pode parecer exagero, mas, pelo menos oito vezes no mês, invista em máscaras de hidratação mais poderosas. Principalmente se você não tem esse costume. Entretanto, não se engane: você vai precisar apostar em cuidados específicos para que os fios cresçam de forma saudável. 

Finalizador

Os finalizadores são ótimas opções para quem deseja amenizar a diferença da raiz com o restante do cabelo, principalmente para quem tem o cabelo cacheado e está com progressiva.

Dicas para a transição capilar

Vamos conferir algumas dicas importantes para a transição capilar? Continue conosco!

Pare de aplicar química nos cabelos

Se você quer deixar os cabelos naturais, o primeiro passo é deixar de lado as tinturas e progressivas. Para isso, pare de aplicar qualquer tipo de química no seu cabelo. Em vez disso, aposte em produtos bons que hidratam os fios, pois eles são essenciais para nutrir e restaurar o seu cabelo.

Evite o uso de chapinhas, escova, babyliss e secador

A chapinha, a escova térmica, o babyliss e o secador podem danificar o cabelo que está nascendo. Portanto, tenha cuidado ao usá-los. A alta temperatura e a tração prolongam a transição, pois removem as cutículas (que são a proteção) do cabelo. O mais indicado é deixar o cabelo secar naturalmente.

Penteie o seu cabelo com muito cuidado

Nada de pentear o cabelo com pressa, está bem? A mistura de duas (ou mais) texturas deixam o cabelo mais embaraçado. Com isso, é importante ter paciência e escová-lo com calma e delicadamente; assim, evita que ele quebre. Se o seu cabelo for muito difícil de pentear, use cremes para auxiliar e um pente mais grosso.

Tenha muita paciência e não desista

Muitas mulheres, ansiosas por querer ver o seu cabelo crescer (sendo que ele cresce lentamente), acabam desistindo da ideia e se rendem às tinturas e ao alisamento. Portanto, tenha muita calma nessa hora e não se renda! Seja firme com os seus ideais, pois, certamente, você vai amar o resultado.

Seja criativa nos penteados

Abuse de penteados interessantes (como semi preso, coques e tranças) para disfarçar a diferença da raiz com as pontas do seu cabelo. Acessórios como bandanas, presilhas, turbantes e faixas também são uma ótima pedida!

E aí, o que achou da ideia da transição capilar? Vai apostar nela? Acesse a Lojas REDE para adquirir produtos que podem te ajudar no processo

7.3.21