Outubro Rosa: a sua importância e como contribuir

Mulher com camiseta rosa usando fita do outubro rosa

É só o 10º mês do calendário chegar, que muitas pessoas começam a falar sobre o Outubro Rosa. Conhecida internacionalmente, a campanha é, atualmente, uma das principais ações para ampliar a conscientização a respeito do câncer de mama.

Anualmente, marcas e muitas celebridades abraçam essa causa e também ressaltam a importância dos exames de prevenção e do suporte emocional às pacientes que passam por esse tipo de complicação.

Como acabamos de entrar nesse período, nada mais justo do que conhecer a fundo a campanha, como ela nasceu e o que devemos fazer para cuidar mais da nossa saúde. Espie com a gente!

O que é Outubro Rosa

Com certeza, você já deve ter ouvido falar sobre o Outubro Rosa, certo? Realizada anualmente, a campanha é mundialmente conhecida e possui o objetivo de alertar a população feminina a respeito da importância do diagnóstico precoce do câncer de mama.

E não é só isso, viu? A ação também procura ampliar nossos conhecimentos sobre a saúde feminina, assim como sobre os direitos da mulher durante um atendimento médico e a necessidade de realizar um acompanhamento psicológico, caso a doença seja confirmada.

Para tanto, ao longo de todo o Outubro Rosa 2020, diversas instituições, profissionais, ativistas e famosos decidem abordar o tema para transmitir mais coragem às mulheres. A proposta é incentivar a realização dos exames ainda no estágio inicial, momento em que existem mais chances de cura.

Como surgiu o Outubro Rosa

Pode até não parecer, mas o Outubro Rosa não foi criado recentemente. Tudo começou em 1990, graças a um evento intitulado “Corrida pela Cura”, que ocorreu na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. 

Na época, o acontecimento serviu como uma fonte de arrecadação de fundos para uma pesquisa que estava sendo realizada pela Susan G. Komen Breast Cancer Foundation — uma instituição especializada.

A princípio, o evento aconteceu sem nenhuma intervenção de organizações públicas ou privadas. Mas, conforme os anos passaram e ele foi crescendo, mais pessoas resolveram abraçar a causa, o que foi ótimo para conseguir o apoio dos governos locais.

No Brasil, o Outubro Rosa demorou um pouco para ganhar notoriedade. Foi somente em 2002 que a ação foi realizada — primeiramente, com a iluminação do Obelisco do Parque Ibirapuera, em São Paulo. Já a partir de 2008, outras iniciativas foram realizadas, até se tornarem constantes em todas as regiões do país.

Existem também aqueles que decidem participar do movimento utilizando um laço rosa em forma de broche, que é o símbolo internacional da luta.

Monumentos históricos, fachadas de prédios comerciais e, até mesmo, campanhas nas redes sociais são mais alguns exemplos onde a manifestação costuma marcar presença.

A importância da campanha Outubro Rosa

Mulheres com fita do outubro rosa

Agora que você já sabe o que significa Outubro Rosa, deve estar se perguntando: “qual é a sua real importância para a sociedade?”. A resposta é muito simples: com esse tipo de conscientização, mais pessoas são incentivadas a realizar o exame da mamografia.

De acordo com o Instituto Oncoguia, é essencial que a doença seja diagnosticada de forma precoce, aumentando as chances de cura. A mamografia é o procedimento essencial para rastrear essa complicação, ainda mais, porque o câncer de mama costuma se desenvolver de maneira silenciosa.

Outro ponto relevante é que, conforme dados da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), o ideal é que, anualmente, 11,5 milhões de mamografias fossem realizadas no país. Contudo, o número ainda é muito baixo: em 2018, o Brasil registrou a marca de apenas 2,7 milhões de exames, fato que faz com que a campanha Outubro Rosa 2020 seja extremamente importante.

O que podemos fazer pelo Outubro Rosa

Existem várias maneiras de contribuir para a campanha Outubro Rosa 2020. A mais simples delas, é promover a divulgação da ação — produzindo posts nas redes sociais, compartilhando informações relevantes ou simplesmente, enviando mensagens para conscientizar os seus contatos, como amigas e familiares.

Lembre-se também de sempre divulgar quais são as instituições e as iniciativas que estão investindo em ações que beneficiam a causa. Quanto mais informação verdadeira — e relevante —, as pessoas tiverem à disposição, mais motivadas a realizar o exame elas ficarão.

Faça uma doação

Também é possível participar do Outubro Rosa por meio de doações. E não estamos falando apenas das contribuições financeiras, mas também, da opção de ajudar as pacientes do câncer de mama doando o seu cabelo.

Muitas mulheres que se submetem ao tratamento da quimioterapia acabam perdendo boa parte de seus fios, sendo então, o uso de lenços e perucas uma alternativa necessária para resgatar a autoestima dessas pessoas.

Algumas instituições trabalham com a venda de produtos exclusivos e com 100% da renda revertida para o combate à doença. Em resumo, é possível entrar no movimento pelos seguintes caminhos:

  • compartilhando conteúdos nas redes sociais;
  • alertando a sua rede de contatos;
  • comprando produtos exclusivos;
  • fazendo doação financeira, de cabelo ou lenços.

Tudo isso, sem deixar de prestar atenção em seu próprio corpo. Conhecer os sintomas do câncer de mama é o primeiro passo para evitar o desenvolvimento da doença. São eles:

  • presença de um ou mais nódulos no seio;
  • edemas na pele parecidos com o visual da casca da laranja;
  • dor ou incômodo na região;
  • retração da pele;
  • mamilo invertido;
  • descamação do mamilo;
  • secreções transparentes, avermelhadas ou rosadas;
  • linfonodos perceptíveis ao toque na axila.

Dica de amiga

Mulher com camiseta rosa

Periodicamente, faça consultas com um médico ginecologista. Com o acompanhamento correto, ficará mais fácil identificar qualquer anormalidade e iniciar o tratamento adequado rapidamente. Esse cuidado ainda serve para prevenir outras condições de saúde que podem ser fatais. Em primeiro lugar, se ame!

Estamos de dedos cruzados para que você tenha entendido tudo sobre a importância do Outubro Rosa e os métodos para participar desse movimento.

7.3.21